Você sabe o que é PIX?

 Você sabe o que é PIX?

Você já ouviu falar em PIX?

O Pix é uma nova modalidade para transferir dinheiro, receber e realizar seus pagamentos de forma instantânea. A previsão é de que ele seja disponibilizado oficialmente no Brasil pelo Banco Central no início de novembro.

A novidade ainda traz muitas dúvidas para os donos de pequenos negócios. Pensando nisso, montamos esse artigo falando sobre o que é exatamente o PIX. Vem ler!

O que é PIX?

Como falamos no começo deste post, o PIX é o nome dado pelo Banco Central para a modalidade de pagamento instantâneo e será disponibilizado ainda esse ano. Os adeptos do PIX vão poder realizar transferências, pagar boletos ou contas, recolher impostos e taxas de serviço por meio dessa novidade.

A grande diferença dessa modalidade para as outras mais tradicionais é, principalmente, a sua rapidez. A transferência pelo PIX deve ser concluída em apenas 10 segundos e pode ser feita sem restrições de horários ou dias da semana.

Além disso, em tese, não há um limite de valor para ser transferido pelo PIX, mas cada instituição financeira pode estabelecer suas próprias diretrizes nesse sentido.

Como o PIX funciona?

Para realizar o PIX, não é necessário usar os dados de agência e conta. Basta cadastrar as chaves PIX, usando seu CNPJ (ou CPF para pessoas físicas), número de celular ou e-mail, entre outros dados usados para cadastro junto à sua instituição financeira.

Então, ao realizar pagamentos, você só tem que saber qual é a chave da pessoa ou empresa para quem a transferência vai ser feita. A chave PIX funciona como um código e, na hora de fazer a cobrança ou efetuar pagamentos, você só precisa informá-la no sistema de pagamento.

A partir do dia 5 de outubro já será possível fazer os registros das chaves. Cada pessoa física pode cadastrar até cinco chaves em instituições financeiras. Já a pessoa jurídica tem direito a até vinte chaves PIX.

Em comparação com as modalidades tradicionais de transferência, o PIX é mais econômico e tão seguro quanto DOC e TED.

Os clientes também não pagam tarifas ao transferirem dinheiro às empresas. O dono do negócio, por sua vez, deve pagar um valor pelo recebimento dos pagamentos, mas estima-se que ele seja muito inferior àquele que os lojistas têm que arcar hoje.

O PIX promete trazer grandes transformações para os meios de pagamento, tornando os processos mais fluidos e baratos, tanto para o empreendedor como para o cliente. E você, se animou com a novidade?

Se você gostou deste conteúdo e quer garantir a saúde financeira do seu negócio, pode se interessar por este artigo também: Dicas para manter a saúde financeira do seu negócio.

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *