Utilizamos cookies para possibilitar e aprimorar sua experiência em nosso site, de acordo com nossas políticas de privacidade e cookies.

O que é o Open Banking e os 5 benefícios para os pequenos negócios

 O que é o Open Banking e os 5 benefícios para os pequenos negócios

Tempo de leitura: 6 minutos

Você já ouviu falar em Open Banking? Esse novo sistema financeiro promete transformar a relação das instituições financeiras com seus clientes, trazendo mais transparência e facilidade para a gestão das finanças

No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre o que é o Open Banking e quais impactos e benefícios ele pode trazer para a sua empresa. Vem ler!

Três principais aprendizados de hoje

  1. O Open Banking é um sistema financeiro aberto em que há o compartilhamento das informações dos clientes com diversas instituições financeiras. É o consumidor quem decide como e com quem irá fazer este compartilhamento. Assim, as instituições podem acessar os dados dos clientes, mesmo em outros bancos, desde que tenham a autorização do dono das informações para fazer isso. No Brasil, o processo de implementação do Open Banking está dividido em 4 fases, que devem ser concluídas até o final de 2021. 
  2. O primeiro benefício do Open Banking que destacamos é a possibilidade de integração com sistemas de gestão. A partir disso os softwares ganham robustez pela integração com serviços bancários e de pagamento. O segundo benefício é a praticidade. Com o Open Banking, não é necessário acessar o aplicativo e site do banco, nem a conta bancária para concluir as operações ou digitar as informações financeiras para pagamento. 
  3. O terceiro benefício é a produtividade. Como o Open Banking permite integrar softwares às informações financeiras, ele agiliza processos e reduz a burocracia das operações, otimizando tempo e, consequentemente, aumentando a produtividade da empresa. O quarto benefício é a competitividade entre as instituições financeiras. Isso faz com que elas potencializem seus produtos e serviços, oferecendo mais qualidade e melhores experiências para os consumidores. O quinto e último benefício da lista é a diversificação de produtos. Como as instituições acessam os dados dos clientes, podem oferecer soluções personalizadas, ampliando sua cartela de serviços.

O que é Open Banking?

O Open Banking é um sistema financeiro aberto que permite o compartilhamento das informações bancárias dos clientes com diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central. 

Nesse contexto, o consumidor assume o controle sobre os seus dados financeiros e pode compartilhar com as empresas que quiser, sem depender de aplicativos ou sites de banco. 

A partir desse serviço é possível que as instituições acessem os dados dos clientes em outros bancos, mas sempre com autorização dos consumidores e em um ambiente seguro. 

No Brasil, a implementação desse sistema está dividida em 4 fases:

  • 1ª fase (em 01/02/21): Esta fase já foi concluída e diz respeito ao compartilhamento de informações sobre os canais de atendimento e dos produtos/serviços das instituições financeiras, sem compartilhamento de qualquer dado dos clientes.
  • 2ª fase (até 15/07/21): Nesta etapa, os consumidores podem permitir o compartilhamento de seus dados financeiros (como informações de cadastro, de conta e crédito) entre as instituições. 
  • 3ª fase (até 30/08/21): A parir desta fase é possível compartilhar serviços de pagamento e propostas de crédito.
  • 4ª fase (até 15/12/21): Esta etapa permite o compartilhamento de informações sobre outros serviços e os clientes também podem compartilhar seus dados de investimentos, seguros, previdência, entre outros. 

Mas quais os impactos desse novo sistema financeiro para os pequenos negócios? É o que vamos ver a seguir!

Benefícios e impactos do Open Banking para pequenos negócios

Os pequenos negócios enfrentam diversos desafios de gestão financeira, que envolvem desde o planejamento das finanças, até a negociação de crédito e a administração de pagamento. Todos esses elementos são facilitados por automações e tecnologias especializadas. 

Nesse cenário, o Open Banking, como um sistema financeiro inovador, pode contribuir para que os donos de negócio otimizem sua área financeira. A seguir, separamos cinco benefícios e impactos do Open Banking. Confira! 

  1. Integração com sistemas de gestão

O Open Banking vai facilitar a integração de informações bancárias com sistemas de gestão, a fim de otimizar a administração das finanças do seu negócio. Isso significa otimização do potencial dos softwares mediante a integração com serviços bancários e de pagamento. 

Com a gestão financeira facilitada, os donos de pequenos negócios economizam tempo e evitam erros que podem gerar desperdício de recursos, o que, consequentemente, melhora a produtividade e reduz custos das operações. 

  1. Praticidade

O Open Banking dispensa a necessidade de acessar a conta bancária para concluir operações financeiras. 

Empresas que trabalham com pagamentos periódicos se beneficiam desse aspecto porque as cobranças podem ser feitas automaticamente dentro dos sistemas de gestão. 

Desta forma, não é necessário entrar no aplicativo ou site do banco, digitar as informações para pagamento e compartilhar os comprovantes. Com as automações e um software, todos os dados ficam centralizados em um único lugar e você não precisa se preocupar em colocar as informações em uma planilha à parte, o que aumentaria o risco de perder dados importantes para a gestão financeira. 

  1. Produtividade

Pela integração com sistemas de gestão e a praticidade do Open Banking, os donos do negócio se beneficiam com um aumento de produtividade. 

Os softwares utilizam automações para agilizar processos, diminuindo a burocracia das operações financeiras e reduzindo a necessidade de atividades manuais, como administração de planilhas no Excel.

Com isso, as pequenas empresas ganham em produtividade e performance, tendo mais tempo para planejar estratégias e tomar decisões mais relevantes para o negócio.

  1. Competitividade 

O Open Banking aumenta a competitividade entre as instituições financeiras, uma vez que nenhuma terá o domínio sobre os dados dos clientes. 

Isso estimula a melhora da qualidade de experiências, dos serviços e produtos oferecidos para os clientes. Nesse cenário, as empresas podem se beneficiar com melhores opções de crédito e tarifas, podendo escolher o que mais se adequa às suas necessidades. 

Os donos de negócio podem comparar as ofertas disponíveis em cada instituição financeira, já que essas informações ficam acessíveis por conta do Open Banking, aumentando a transparência na relação entre consumidores e instituições.

  1. Diversificação de produtos

Como as instituições têm acesso às informações dos clientes, podem oferecer soluções personalizadas aos consumidores, aumentando a cartela de produtos oferecidos. 

Desta forma, os microempresários podem encontrar melhores condições de contratação, além de serviços/produtos que atendam às necessidades da sua empresa, desde linha de crédito até critérios para cheque especial. 

O Open Banking promete mudanças muito relevantes no relacionamento entre as instituições financeiras e clientes, acelerando o processo de digitalização das empresas com integrações e automações eficientes. 

E aí, o que você achou do post de hoje? Para ficar por dentro de todas as novidades do Papo de Balcão, participe do nosso grupo exclusivo no Telegram. É só clicar neste link, utilizando o seu celular: Grupo PDB.

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber conteúdo de empreendedorismo sem conversa fiada no seu e-mail?

Inscrevendo-se em nossa newsletter você autoriza que o Papo de Balcão utilize os Dados Pessoais fornecidos acima para envio de conteúdo informativo e publicitário relacionado à educação financeira e negócios, nos termos de nosso Aviso de Privacidade.