Gestão de estoque: 7 dicas para mandar bem!

 Gestão de estoque: 7 dicas para mandar bem!

Tem dúvidas sobre como fazer uma boa gestão de estoque? A gente sabe como essa é uma etapa importante para todo negócio, mas muitos lojistas ficam sem saber quais as melhores ações nesse caso. 

Fazer a gestão de estoque envolve controlar as entradas e saídas de produtos e organizar o lugar de armazenamento das mercadorias. Com uma boa gestão de estoque, o dono do negócio evita fazer compras desnecessárias, deixar itens parados e sofrer com prejuízos. 

Aumentando o controle sobre o estoque, dá para fazer previsões de vendas, projetar seus pedidos antecipadamente com fornecedores, melhorar a precificação dos produtos, saber quais produtos preferidos dos consumidores e os que menos saem.

Agora, separamos 7 dicas importantes para você fazer a gestão de estoque. Vem conferir!

TRÊS PRINCIPAIS APRENDIZADOS DE HOJE:

1.

A gestão de estoque envolve algumas etapas para manter o bom funcionamento do negócio. Por isso, monte um fluxograma das operações que vão guiar a gestão de estoque e emita relatórios periódicos para acompanhar os resultados dessas ações. 

2.

Fazer inventários dos produtos é um dos primeiros passos para manter o estoque organizado. Agora, não adianta fazer essa etapa e deixar o local desorganizado. Então, certifique-se de que os produtos estão separados nas categorias determinadas e que o armazenamento está sendo feito de forma correta, de acordo com temperatura e umidade.

3.

Promova ações para movimentar os itens parados. Mercadorias sem giro podem causar prejuízos ao seu negócio. Afinal, você pagou por elas e não está utilizando esses itens! Outra dica para evitar danos ao seu planejamento é escolher bons fornecedores, que vão cumprir prazos e ajudar você em épocas de grandes demandas. 

1. Fazer e atualizar inventários dos produtos

Para organizar o seu estoque, é muito importante fazer um inventário com seus produtos e mantê-lo atualizado. Faça uma lista com todos os produtos e a quantidade de cada um deles. 

Para facilitar o registro das mercadorias, determine um código para cada item e separe os produtos em categorias. Essa prática facilita muito na hora de encontrar as mercadorias. Anote também tudo que entra e o que sai do seu estoque, assim como as datas de entradas e saídas para organizar o fluxo. 

Outro ponto fundamental é determinar uma frequência para rever e atualizar o seu inventário. Essa prática ajuda você a ter mais clareza sobre o que tem no seu estoque, permitindo fazer previsões sobre o que vai faltar e quando repor os produtos, por exemplo.  

Como estamos falando de um processo importante para o seu negócio, vale deixar um colaborador responsável só pelo controle de estoque. Assim, você evita erros que podem prejudicar toda a cadeia de produção. 

2. Movimentar os itens parados 

Mercadorias paradas, além de ocuparem lugar no seu estoque, ainda podem causar prejuízos. Imagine que você tem um restaurante e comprou três sacos de pão australiano que estão parados e podem acabar estragando. 

Por isso, pense em ações para movimentar os produtos sem giro. Uma ideia é fazer promoções ou oferecer amostras grátis desses produtos para que os clientes se interessem em comprá-los. 

No caso do restaurante, por exemplo, por que não pensar em uma receita diferente que leva esses pães? A novidade pode atrair os consumidores e ainda movimentar o seu estoque! 

3. Escolher bons fornecedores

Você faz sua parte, mas seus fornecedores sempre atrasam? Por mais que você organize direitinho o seu estoque, se os seus parceiros não cumprem o combinado, podem prejudicar todo fluxo de gestão que você construiu. Afinal, você se organiza com base nos prazos estabelecidos. 

Por isso, conte com profissionais de confiança. Assim, você sabe que pode contar com eles e não corre o risco de ficar na mão. Bons fornecedores podem, inclusive, te ajudar nos momentos em que a demanda aumenta inesperadamente e você precisa repor o estoque com rapidez. 

Construir um bom relacionamento com fornecedores é fundamental para uma boa gestão de estoque. Pensando nisso, escrevemos um artigo para ajudar você a escolher e negociar com os melhores fornecedores. Vem ler aqui!

4. Faça cálculos e previsões

Lembra que falamos para você registrar todas as entradas e saídas do seu estoque? Então, com essa prática, você consegue fazer estimativas sobre a quantidade que precisa comprar de cada produto e quando vai ser necessário repor o estoque. 

Por que isso é importante? Porque você planeja melhor as suas compras. Assim, evita ficar sem os itens essenciais para o  seu negócio, além de não comprar itens desnecessários que só vão ocupar espaço no seu estoque. 

Agora, mesmo com todo esse controle, a gente sabe que podem ocorrer algumas perdas Afinal, imprevistos acontecem! Mas não se preocupe, para aliviar essa situação, calcule uma margem de perdas e danos. É claro que o ideal é não perder, mas com esse limite definido, você aumenta o controle do estoque e toma as medidas para se manter dentro da margem. 

5. Definir os processos 

A gestão de estoque funciona como qualquer operação dentro de uma empresa. Por isso, é preciso definir os processos que vão guiar essa operação. Além de evitar falhas, essa definição otimiza o tempo da equipe. 

Por isso, estabeleça as diretrizes para o controle do estoque. O que deve ser feito assim que um produto for vendido? A baixa é feita imediatamente ou no final do dia?  Monte um fluxograma com cada etapa que deve ser seguida para fazer a gestão de estoque. 

Por fim, para melhorar o controle, estabeleça uma periodicidade para emitir relatórios sobre as operações. 

6. Organizar o estoque 

Pode parecer óbvio, mas organizar o espaço em que ficam os seus produtos é fundamental para aumentar o controle sobre o estoque. Mantenha a limpeza do lugar e certifique-se de que os itens estão sendo armazenados corretamente. 

Isso envolve controle de temperatura e umidade, por exemplo. Se você trabalha com congelados, separe os produtos em categorias dentro do freezer e garanta a refrigeração constante dos itens.

Outra dica nesse caso é manter o fluxo de pessoas organizado. Estabeleça os horários para movimentação dos produtos e defina as datas de revisão das entradas e saídas das mercadorias. 

7. Adotar um software de gestão

A tecnologia vem para substituir as ações manuais e agilizar os processos, economizando o tempo da sua equipe na organização dos fluxos de estoque. Hoje, existem várias opções de sistemas de gestão de estoque para automatizar as atividades. 

Como esse tipo de ferramenta pode ser integrada com a área de compras e vendas, as entradas e saídas são registradas automaticamente e você tem uma atualização em tempo real do seu estoque.

Com o software, é possível registrar o inventário de produtos e criar um planejamento financeiro para o seu negócio, otimizando o gerenciamento do negócio. 

Gestão de estoque: comece agora!

No post de hoje, te demos algumas dicas para você otimizar a sua gestão de estoque. Só para relembrar, desenhe um fluxograma dos processos para gerenciar o seu estoque e faça inventários com as entradas e saídas dos seus produtos. 

Também não esqueça de deixar o ambiente de armazenamento dos produtos sempre limpo e organizado. Por fim, aposte em um sistema especializado para te ajudar no controle do estoque com a automatização dos processos. 

O que você achou do nosso conteúdo? Deixe seu comentário que vamos te responder rapidinho.

Obrigada pelo papo e boas vendas! 

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *