Como gerenciar seu estoque na quarentena?

 Como gerenciar seu estoque na quarentena?

A gestão do estoque desempenha um papel importante para o sucesso do seu negócio, ainda mais agora nessa época de crise. Afinal, um estoque bem gerenciado evita que os produtos mais vendidos fiquem em falta e que você acumule itens desnecessários e saia no prejuízo. É preciso garantir o menor número de perdas, pela incerteza do momento.

Mas como fazer esse controle e equilibrar as mercadorias em estoque? É esse o nosso assunto de hoje! Ao longo do post, vamos mostrar como descobrir os seus produtos mais vendidos e prever quando eles vão ficar em falta. Também vamos ver o que pode ser feito com os itens que sempre sobram no seu estoque. Gostou? Então, vem ler!

TRÊS PRINCIPAIS APRENDIZADOS DE HOJE:

1.

O inventário é peça chave para organizar o seu estoque. Ele é importante para identificar o que falta e o que sobra na sua loja. Para fazer um bom inventário, inclua o nome do produto, a quantidade em estoque, o valor e a categoria dos itens. Você precisa fazer atualizações constantes dessa ferramenta para ter dados mais precisos sobre os seus produtos.

2.

Com um inventário bem feito, você identifica quais produtos vão faltar no seu estoque. Para resolver isso, programe-se para fazer os pedidos com antecedência e calcule uma margem para manobrar caso você tenha mais pedidos de um produto em uma determinada semana. Isso é importante para garantir que seus clientes nunca fiquem sem os itens que pediram. Como os fornecedores podem reduzir o ritmo de trabalho por causa do coronavírus, é bom garantir o seu estoque.

3.

O inventário também permite identificar quais produtos menos saem e ocupam espaço no seu estoque. Para movimentar esses itens e evitar o prejuízo e o desperdício, existem algumas ações que pode ser feitas. Ao longo do post, vamos falar sobre fazer promoções; focar em personalização; montar kits exclusivos; e oferecer frete grátis para o envio dos produtos. 

Calcular o que falta

Já aconteceu de um cliente fazer um pedido para a sua loja e você não ter o item em estoque? Essa é uma situação bem chata, mas bastante comum. A boa notícia é que tem como ser evitada! 

Para isso, vamos começar falando do inventário e da sua importância para a gestão do estoque.

A importância do inventário

O inventário nada mais é do que uma tabela padronizada com todos os itens que compõem o seu estoque. Cada lojista pode personalizar essa ferramenta de acordo com as suas necessidades. 

Mas é interessante incluir alguns pontos básicos no seu inventário, como o nome da mercadoria, a quantidade em estoque, o valor e, claro, a categoria de cada uma. Categorizar as suas mercadorias facilita muito para entender qual tipo de produto mais sai. 

Por exemplo, supondo que você venda a marca x, a marca y e a z de chocolate e categoriza todas como “Chocolate”.  A marca x vende muito pouco, mas a marca y é um produto que sai muito. Olhando apenas os números da marca x, você poderia pensar que chocolate não é um item que seus clientes gostam muito. 

Mas como outras marcas entram na categoria “Chocolate”, você consegue dimensionar o quanto os consumidores procuram por esse tipo de produto e ficar mais próximo da real situação do seu negócio. 

Assim, o inventário é importante inclusive para você ter mais informações sobre o seu cliente, quais os gostos e hábitos de consumo dele. Com isso, pode traçar estratégias de marketing e vendas mais assertivas. Se você já fazia isso antes, agora essas ações vão fazer toda a diferença!

Além disso, o inventário permite identificar exatamente quais os itens que mais saem e as quantidades em estoque de cada um. Assim, fica mais fácil prever qual vai faltar e qual vai sobrar. Vamos falar um pouco mais sobre isso a seguir. 

Como calcular o que falta e o que fazer?

Você viu como o inventário é fundamental para descobrir o que vai faltar no seu estoque. Então, é sempre bom atualizá-lo para que os dados fiquem frescos e você saiba quais estratégias precisa adotar. 

Ter o inventário em dia ajuda muito na hora de se planejar para eventuais faltas de produto. Com ele, você identifica quanto tempo uma determinada quantidade de um produto dura no estoque. Assim, pode fazer estimativas de quando vai ser necessário comprar esse item novamente. 

Vamos dar um exemplo para ficar mais claro. Você tem um delivery de comida, vende 10 lanches com hambúrguer de soja por dia e abre 5 vezes na semana. A média, então, é de 50 hambúrgueres por semana. Em um mês, você vai precisar de 200 hambúrgueres para o preparo dos lanches. Como você consegue saber de tudo isso? Por meio do seu inventário!  Registrando as saídas, você consegue ter uma previsão do que precisa ser reposto e quando essa reposição deve ser feita. 

Assim, antes de fazer um novo pedido de hambúrguer só quando eles chegarem a marca dos 20 em estoque, faça o novo pedido quando tiver 100. O ideal é fazer os pedidos umas duas semanas antes dos produtos começarem a faltar. Assim, mesmo que seu fornecedor atrase, você não vai ser prejudicado.

Por causa do isolamento que estamos vivendo, muitos fornecedores podem diminuir o ritmo de trabalho agora. Então, mais do que nunca, planeje-se para fazer seus pedidos com antecedência. 

Agora, é claro que essa regra não vale para os alimentos perecíveis, como folhas e frutas.  Esse tipo de pedido é feito mais em curto prazo, mas, com a gestão de estoque, você consegue saber exatamente quanto precisa pedir, mesmo que o prazo seja curto. 

Para garantir as entregas, converse com seu fornecedor para combinar a demanda. Outra opção é ter mais de um fornecedor de confiança caso um deles não possa te atender. 

Também é recomendado deixar uma margem a mais de produtos, para o caso  de você vender mais daquele item em determinada semana. Pode acontecer também de uma mercadoria ficar sobrando no seu estoque. Nesse caso, o que fazer?

Como vender o que sobra?

Com uma visão geral sobre o seu estoque, além de saber o que mais sai, você também descobre quais produtos são menos procurados pelos clientes. Além disso, dependendo do nível de detalhamento do seu inventário, você pode incluir a data de validade de cada item do estoque. Assim, você descobre não só quais mercadorias estão ocupando espaço no seu estoque, como consegue saber quais vão ser desperdiçadas se não forem usadas logo. 

Mas o que você pode fazer com esses itens a mais no seu estoque? É o que vamos ver agora!

Fazer promoções

Uma forma eficiente de movimentar o seu estoque e vender produtos que estão sobrando é fazer promoções com esses itens. Se você vende chocolates e alguns estão prestes a vencer, venda por um preço menor. 

Como os produtos ainda estão bons para consumo, seus clientes podem se sentir atraídos pela promoção. 

Para promover esses produtos, faça posts nas suas redes sociais divulgando suas promoções. Uma medida eficiente de alcançar um público maior é fazer anúncios patrocinados no Facebook e no Instagram

Monte publicidades específicas para os produtos que você tem urgência em vender para desafogar o estoque. Assim, mesmo que eles saiam menos, os anúncios atingem um público maior isso pode compensar.  

Focar em personalização

Como muita gente está em isolamento, as pessoas têm feito muitos pedidos em casa. Então, na hora de montar suas embalagens de entrega, que tal escrever uma cartinha mostrando como o cliente é importante para você? 

Esse gesto simples pode fazer toda a diferença na percepção que o seu consumidor tem da sua marca. Além disso, ao fazer isso, você revela que se importa com ele e demonstrar solidariedade, tão importante agora. 

A personalização é uma importante estratégia para fidelizar clientes. Em tempos de crise, contar com a confiança dele pode ajudar muito o seu negócio. 

Aproveite as embalagens de entrega para inserir um catálogo com outros produtos da marca ou folders divulgando as suas promoções e redes sociais. 

Fazer kits com produtos que saem mais

A ideia dos kits é parecida com a das amostras, mas aqui o cliente vai pagar também pelo produto que está sobrando no seu estoque. A ideia do kit é incluir um dos seus produtos mais vendidos e um dos produtos que menos saem. Coloque um preço atrativo, caso contrário, seu cliente pode comprar apenas o produto unitário que mais sai. 

Frete grátis 

Como as pessoas estão fazendo muitas compras pela internet, o frete grátis é uma forma de atrair a atenção do seu consumidor e estimular a compra de determinado item. Para aqueles que estão ocupando o seu estoque ou que vão estragar logo, estabeleça um frete grátis. O cliente pode ver um benefício nessa ação, porque ninguém gosta de pagar frete normalmente. 

Mas não esqueça de deixar bem claro no seu site, ecommerce e redes sociais que o frete para determinado produto é grátis. Só avisando, você vai conseguir chamar atenção do consumidor. 

Movimente seu estoque!

O estoque é um dos pontos mais importantes do seu negócio e, por isso, é preciso dedicar uma boa parte do seu tempo para organizar os produtos e montar um inventário. Isso vai ser essencial para você lidar com esses tempos difíceis. 

Ao longo do post, te mostramos a importância do inventário para analisar quais produtos mais saem e os que devem faltar em breve. 

Também demos várias dicas sobre como você pode movimentar o seu estoque nesse momento e vender aqueles itens que não são tão famosos entre os seus clientes ou que estão perto da validade. 

Agora, conte pra gente o que você achou deste artigo e se ele foi útil para você. Deixe seu comentário aqui embaixo que vamos te responder rapidinho. 

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *