Utilizamos cookies para possibilitar e aprimorar sua experiência em nosso site, de acordo com nossas políticas de privacidade e cookies.

Como vender de portas fechadas: 5 estratégias para este momento!

 Como vender de portas fechadas: 5 estratégias para este momento!


Tempo de leitura: 6 minutos

Quer saber como vender de portas fechadas? Se você tem uma loja física, sabe a dificuldade que enfrenta quando ela precisa fechar, seguindo os decretos para o combate contra a Covid-19. 

No post de hoje, trazemos algumas dicas para você se adaptar ao momento  sem comprometer as suas vendas. Quer saber mais sobre o assunto? Então, vem ler!

Três principais aprendizados de hoje

  1. A primeira dica de hoje é repensar o seu modelo de negócio. Nesse sentido, vale considerar digitalizar processos e migrar para o digital. Na pandemia, as compras online cresceram muito. Por isso, você precisa pensar em alternativas para continuar vendendo de portas fechadas. Já a nossa segunda dica é adotar delivery e take away, em que o cliente retira o pedido na loja. As modalidades de entrega são ótimas alternativas para levar os seus produtos para os clientes com segurança, em um momento no qual a sua loja física não pode abrir.
  2. A terceira dica é encontrar novas oportunidades. Com a pandemia, alguns setores do mercado cresceram e outros foram criados. Então, é importante que você olhe para essas tendências em busca de novas oportunidades de vendas. Converse com seus consumidores para entender quais as necessidades que eles estão tendo. Com isso, você pode ter ideias para novos produtos que têm demanda, mas pouca oferta.
  3. A quarta dica da nossa lista é planejar os próximos meses, por mais difícil que seja prever como vai ser o futuro. Trace um planejamento financeiro, considerando suas reservas de dinheiro. Se você não tem recursos disponíveis para manter o negócio, uma opção é solicitar um financiamento ou recorrer à antecipação de recebíveis. A quinta e última dica de hoje é negociar com fornecedores e bancos. No caso de dívidas, você pode buscar melhores condições com a sua instituição financeira ou com outras que ofereçam melhores oportunidades. No caso dos fornecedores, tente renegociar preços e prazos. Se for necessário, busque novas opções que façam mais sentido para o seu negócio nesse momento. 
  1. Repensar o modelo de negócio

Uma forma de continuar vendendo de portas fechadas é repensar o seu modelo de negócio. Se você ainda não migrou para o digital, essa é a hora. Com o distanciamento, as compras online se tornaram uma alternativa de peso para os consumidores. 

Assim, é importante que você adapte a sua empresa para a nova realidade. Nesse sentido, aposte em inovação e em digitalização de processos.

Repensar o seu modelo é importante não apenas agora, mas também para outros momentos de crise no futuro, se houver.

  1. Adotar delivery e take away

Para superar a fase de crise e não prejudicar suas vendas, aposte no delivery. O serviço de entrega permite que você leve os seus produtos até o cliente com mais segurança e respeitando os decretos do governo. 

O take away também pode ser uma opção. Nesse caso, o cliente retira o pedido na sua loja. Mas antes de adotar essa alternativa, veja se ela está permitida na sua cidade.

Ambas as modalidades ajudam o seu negócio enquanto ele estiver de portas fechadas, já que o seu estabelecimento físico não pode receber clientes.

  1. Encontrar novas oportunidades

Você sabe quais produtos os seus clientes estão procurando durante a pandemia? Um negócio que cresceu no último ano foi o de homewear, que é uma roupa de ficar em casa. Ou seja, não é pijama e nem uma roupa desconfortável para sair. 

Com o crescimento do home-office na pandemia, as roupas que podem ser usadas em casa para trabalhar e ir até o mercado, por exemplo, são uma boa alternativa para as pessoas. O cliente não fica com a sensação de estar de pijama o dia todo, mas também não precisa se sentir desconfortável na própria casa, como às vezes acontece com as roupas de trabalho.

Assim como esse setor está em crescimento, outros também conquistaram mais consumidores durante a pandemia, incluindo os cursos online

Assim, você pode investigar o mercado em busca de novos produtos com grande demanda atualmente. Converse com os seus clientes para entender o que eles estão procurando e analise se as possibilidades fazem sentido para o seu negócio. 

Assim, você pode incorporar novos itens no seu mix de produtos e atender a demanda do mercado, vendendo mais durante a pandemia.

  1. Planejar os próximos meses

Com a crise, vem a dificuldade de planejamento, pelas incertezas quanto às medidas restritivas e a evolução da pandemia. De qualquer modo, planejar é importante para prever erros e diminuir riscos. Trace planos estratégicos de acordo com as informações que você tem hoje.

Também é importante fazer um planejamento financeiro. Para isso, você deve olhar para as finanças do seu negócio. Quanto capital de giro você tem disponível? Você tem alguma reserva de emergência?  Reveja também quais custos podem ser cortados imediatamente.

Faça as contas dos seus gastos e ganhos mensais para entender quantos meses de operação as suas reservas de dinheiro conseguem cobrir. Caso não haja recursos para sustentar o negócio nem por um mês, considere outras soluções, como um financiamento ou a antecipação de recebíveis.

  1. Negociar com fornecedores e bancos

Se você possui dívidas, este é o momento para tentar renegociá-las com a sua instituição financeira. Você pode, inclusive, pesquisar melhores condições de pagamento em outros bancos até encontrar uma opção com o melhor custo-benefício para a sua empresa.

Além disso, com a pandemia, as lojas físicas enfrentam momentos em que ficam fechadas. Por isso, você pode conversar com o seu locador para definir o pagamento do aluguel neste novo contexto. 

Vale negociar novos preços ou prazos de pagamento com os seus fornecedores. Pense em formas de compensação e até em parcerias em determinados casos. Outra ideia é buscar novas opções que atendam melhor às necessidades do seu negócio.

Uma possibilidade também é aumentar os seus prazos com os fornecedores e diminuir um pouco o prazo de pagamento dos seus clientes, se valer a pena. Afinal, isso pode dar um pouco mais de fôlego para o seu capital de giro.

O que você achou do post de hoje? É hora de colocar a mão na massa e preparar o seu negócio!

Se você quer ficar por dentro de todas as novidades do Papo de Balcão, não deixe de participar do nosso grupo no Telegram. Para isso, clique neste link com o seu celular: Grupo PDB.

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber conteúdo de empreendedorismo sem conversa fiada no seu e-mail?

Inscrevendo-se em nossa newsletter você autoriza que o Papo de Balcão utilize os Dados Pessoais fornecidos acima para envio de conteúdo informativo e publicitário relacionado à educação financeira e negócios, nos termos de nosso Aviso de Privacidade.