Utilizamos cookies para possibilitar e aprimorar sua experiência em nosso site, de acordo com nossas políticas de privacidade e cookies.

Como separar as finanças pessoais das finanças da sua empresa?

 Como separar as finanças pessoais das finanças da sua empresa?

Você sabe qual a importância de separar as suas finanças pessoais das finanças da sua empresa? Misturar os boletos de pagamento de fornecedores e do aluguel de casa ou da escola dos filhos não é uma boa ideia para o empreendedor. Afinal, no fim do mês, você pode acabar perdendo o controle das contas e ficar no prejuízo.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva em parceria com a Xpeed, 63% dos brasileiros entrevistados acreditam saber apenas o básico sobre finanças. Mas a pandemia fez com que 47% das pessoas também começassem a se preocupar mais com o próprio dinheiro para o futuro. É o seu caso?

No post de hoje, vamos falar sobre a importância de não misturar suas finanças e como você pode fazer isso de forma eficiente. Vem ler!

Três principais aprendizados de hoje 

  1. Os três principais benefícios de separar as finanças pessoais das finanças da empresa são: clareza, organização e controle. Separando as contas, você tem uma ideia melhor sobre as entradas e saídas do negócio, da mesma forma que identifica o quanto pode gastar com seus custos pessoais. Sobre organização, não misturar as finanças evita que você confunda as contas das empresas com suas contas pessoais, como luz ou aluguel de casa. Uma dica nesse caso é fazer uma tabela que identifique os custos da empresa e outra para gastos do seu dia a dia. 
  2. Com as finanças separadas, você tem mais controle sobre seu fluxo de caixa e consegue identificar mais facilmente a origem dos seus problemas financeiros. Mas como garantir que as finanças não se misturem? Uma dica é abrir duas contas bancárias, uma para a pessoa física e outra para a pessoa jurídica. Você pode fazer isso em uma única instituição ou em bancos diferentes, dependendo das condições oferecidas por cada um.  
  3. Uma segunda dica é definir um salário mensal para transferir da conta PJ para a sua conta pessoal. Com isso, você garante um valor todos os meses para os seus custos de pessoa física. Outra ideia é procurar ofertas especiais para PJ, já que muitas companhias oferecem esse tipo de benefício. Uma última dica é separar uma reserva de emergência para você e outra para o seu negócio. 

Por que separar as finanças pessoais das finanças da empresa?

Trouxemos 3 motivos principais para você não misturar seus gastos e ganhos como pessoa jurídica e pessoa física. Confira! 

  1. Clareza 

Uma das principais vantagens de separar suas contas é ter mais clareza sobre as entradas e saídas do seu negócio e também ter ideia de quanto é possível gastar com a empresa e com seus custos pessoais. 

Pode ser que você esteja vivendo um momento financeiramente positivo no negócio, mas precise conter os gastos pessoais para não se prejudicar. Para identificar esse tipo de situação, é necessário ter as finanças separadas.

Além disso, ter contas diferentes ajuda a entender o quanto os seus investimentos no negócio estão trazendo retorno. Isso é fundamental para manter ou mudar determinadas estratégias da empresa. 

  1. Organização

Outro benefício da separação das finanças pessoais e empresariais é a organização das contas. Quando você mistura os gastos, pode se confundir na hora de realizar os pagamentos. Um erro muito comum é usar uma única conta bancária para concentrar os ganhos pessoais e empresariais, usando esse dinheiro para pagar contas de luz, telefone e água de casa e da loja, por exemplo.  

Uma dica para ajudar você a organizar melhor as contas é ter uma tabela com os gastos e ganhos da empresa e outra com os gastos e ganhos pessoais.

  1. Controle

No primeiro tópico, falamos sobre ter mais clareza sobre os valores que entram e saem da conta jurídica. Isso faz com que você tenha mais controle sobre o seu fluxo de caixa. Ao separar as finanças, você não precisa gastar tempo fazendo contas para entender os lucros do negócio, evitando erros de cálculo que podem ser bastante prejudiciais para a empresa.  

Além disso, não misturar suas contas aumenta o controle sobre seus gastos pessoais e empresariais. Se as finanças estão juntas e o dinheiro acaba antes da hora, por exemplo, fica difícil identificar os motivos. 

Mas se as contas estão separadas, você consegue analisar melhor para onde o dinheiro da empresa está indo e para onde o dinheiro da sua pessoa física está indo. A partir disso, é possível entender se os gastos que precisam ser contidos são da empresa ou pessoais. Sabendo a origem do problema, é mais fácil promover mudanças e evitar prejuízos financeiros para o negócio

Agora que você já sabe as vantagens de separar suas finanças, vamos ver quais são as formas de fazer isso? Confira a seguir!

Como fazer para não misturar as finanças pessoais e empresariais?  

Uma das formas mais simples de separar as finanças da empresa das pessoais é abrir duas contas bancárias diferentes para cada caso. As instituições financeiras têm opção de contas para pessoas físicas e para PJ (pessoa jurídica), o que facilita ainda mais a separação das suas finanças.  

Você pode abrir as duas contas na mesma instituição ou em instituições diferentes. Avalie as opções disponíveis, de acordo com os benefícios mais interessantes para você e a sua empresa, como condições especiais de crédito. Pode ser que determinado banco tenha ótimas vantagens para a sua pessoa física, mas não contemple o que você precisa enquanto pessoa jurídica. Nesse caso, compensa mais procurar instituições diferentes. 

Uma vez que você abre duas contas, é importante continuar separando suas finanças e não usar o dinheiro da conta PJ para seus gastos pessoais. 

Outra ideia para manter suas finanças organizadas é definir um salário mensal para você transferir da sua conta PJ para a pessoal. Assim, você não mistura os ganhos e ainda tem a sensação de receber pelo seu trabalho na empresa. 

Além disso, diversas empresas oferecem pacotes de serviços especiais para pessoas jurídicas, como contas de telefone empresariais. Pesquise as opções no mercado para desfrutar dos benefícios oferecidos. 

Um último ponto para ajudar você a não misturar suas finanças é separar também uma reserva de emergência para acudir sua empresa em momentos difíceis e outra reserva para sua pessoa física. 

O que você achou das dicas de hoje? Se você quer ficar por dentro de todas as novidades do Papo de Balcão, que tal fazer parte do nosso grupo exclusivo no Telegram? Para isso, é só clicar no link pelo celular e participar: Grupo Telegram PDB.

Para mais dicas de organização financeira, confira o vídeo: Quais são os primeiros passos para uma boa organização financeira?

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Stone e receba sua maquininha amanhã

Quer receber conteúdo de empreendedorismo sem conversa fiada no seu e-mail?

Inscrevendo-se em nossa newsletter você autoriza que o Papo de Balcão utilize os Dados Pessoais fornecidos acima para envio de conteúdo informativo e publicitário relacionado à educação financeira e negócios, nos termos de nosso Aviso de Privacidade.