Utilizamos cookies para possibilitar e aprimorar sua experiência em nosso site, de acordo com nossas políticas de privacidade e cookies.

Como oferecer e receber feedback na empresa?

 Como oferecer e receber feedback na empresa?

Tempo de leitura: 6 minutos

Você já implementou a cultura de feedback na sua empresa? O feedback nada mais é do que o retorno, positivo ou negativo, sobre o trabalho de alguém. Para os negócios, adotar essa prática é importante para construir um ambiente de trabalho mais produtivo e motivador. 

No post de hoje, vamos falar mais sobre a importância do feedback para a sua empresa e vamos trazer algumas dicas para você oferecer (e receber) feedbacks no trabalho. Vem ler! 

A importância do feedback na empresa

Confira 4 motivos para você incorporar o feedback à rotina da sua empresa e colher os resultados que ele pode trazer!

  1. Fortalecimento do relacionamento com funcionários

O feedback constante é importante para aproximar você dos seus funcionários. É claro que isso depende de como o feedback é feito. Mas seja elogiando o trabalho de alguém da equipe, seja oferecendo ferramentas para que essa pessoa melhore suas competências, você pode fortalecer o relacionamento com o funcionário. 

Além disso, se a proposta for criar uma dinâmica de feedback coletivo, é possível melhorar a qualidade das relações entre os próprios funcionários, desde que o processo seja conduzido com generosidade e colaboração. 

  1. Qualidade no ambiente de trabalho

Quando a prática do feedback faz parte da cultura da empresa, reconhecendo o desempenho dos funcionários e motivando o bom trabalho, é muito provável que a qualidade de vida das pessoas no ambiente profissional seja melhor. 

Isso acontece porque os funcionários se sentem mais valorizados naquilo que fazem e entendem melhor quais as suas responsabilidades no trabalho, o que gera um maior senso de compromisso e propósito, trazendo sentido para a realização de determinada atividade. 

  1. Engajamento do time

O feedback pode manter as pessoas mais motivadas, já que elas se sentem reconhecidas pelo próprio trabalho. 

Mesmo no caso de feedbacks negativos, se eles são passados de uma forma generosa e que busca ajudar o funcionário a melhorar, podem contribuir para engajar mais o profissional também, que se sente motivado a fazer melhor. 

Além disso, um ambiente de trabalho em que as pessoas estão engajadas acaba contagiando quem está ao redor e fortalecendo ainda mais a cultura da empresa. 

Por isso, valorize os pontos fortes de quem trabalha todos os dias com você e estimule seus funcionários a fazerem isso uns com os outros. Da mesma forma, crie um cultura de melhoria constante, em que o feedback é uma ferramenta essencial para identificar problemas e avaliar soluções.

  1. Atração e retenção de talentos

Atrair novos talentos para a sua empresa pode ser um processo difícil e de alto custo. Se você tem uma cultura que valoriza o funcionário, é mais fácil reter talentos. Afinal, eles se alinham ao propósito da empresa e sabem como contribuem para os resultados do negócio. 

Assim, a sua empresa pode se fortalecer no mercado, aumentar sua competitividade e atrair pessoas que querem trabalhar nos seus projetos, por já conhecer um pouco do seu negócio e da sua cultura organizacional. 

Dicas para oferecer feedbacks negativos e positivos

Agora que você já entendeu por que deveria adotar a prática de feedback no seu negócio, confira 4 dicas para fazer isso com eficiência! 

  1. Estabeleça uma periodicidade

É interessante fazer pesquisas de feedback com uma frequência determinada, por exemplo a cada mês ou a cada 3 meses. 

Mas também é importante implementar a cultura do feedback na empresa como um todo, nas funções do dia a dia, compartilhando impressões sobre o trabalho dos funcionários e os resultados alcançados, por exemplo. 

Além disso, você pode rodar pesquisas amplas com toda a empresa e também dividir os funcionários em pequenos grupos de acordo com a área de cada um. Nesse caso, o gerente de cada setor fica responsável pelas reuniões com aquele grupo que assumiu. 

É importante fazer rodadas de feedback em grupo e individuais, já que, neste último caso, os funcionários podem se sentir mais à vontade para compartilhar suas percepções.

  1. Receba feedbacks

No momento das rodadas de feedback, é fundamental estar disposto a ouvir o retorno dos funcionários. Ou seja, não basta apenas oferecer o seu feedback para cada pessoa, como também ouvir o que elas têm a dizer sobre o seu trabalho e a sua gestão. 

A partir disso, você pode tirar ideias valiosas para melhorar seu desempenho e o ambiente da empresa como um todo. 

  1. Ouça a outra parte

Quando você oferece um feedback, principalmente se ele for negativo, é importante ouvir o outro lado. Depois que você passou suas impressões ou mostrou os resultados do funcionário para ele, ouça o que ele tem a dizer. 

Às vezes, os gestores podem ter opiniões precipitadas sobre os colaboradores. Por isso, é importante entender o que está acontecendo com aquele funcionário, se ele se sente desmotivado e por qual razão isso está acontecendo. 

Apenas advertir ou oferecer um feedback negativo não é suficiente. É preciso identificar e agir sobre o problema para realmente promover mudanças. 

Mesmo no caso de feedbacks positivos, é interessante ouvir o que o seu funcionário tem a dizer. Pergunte do que ele mais gosta na empresa, o que faz para se sentir motivado, como a empresa ajuda nesse sentido e o que ele gostaria que fosse ainda melhor. 

Com isso, você cria mais bagagem para conhecer seus funcionários e conversar com eles, otimizando cada vez mais a prática do feedback no seu negócio. 

  1. Combine metas

Embora feedbacks negativos possam desmotivar as pessoas, dependendo da forma como eles são passados, se tornam uma oportunidade de melhoria. Esse é o objetivo das suas reuniões com os funcionários, que eles sejam profissionais cada vez melhores. 

Uma forma de ajudá-los nesse sentido é estabelecendo metas em conjunto que devem ser avaliadas na próxima rodada de feedbacks. Você pode, por exemplo, auxiliar na construção de planos de ação para que essas metas sejam alcançadas e mostrar planos de carreira para estimular os funcionários. 

Outra forma de auxiliá-los no processo é promovendo treinamentos e workshops na empresa, ou até oferecendo cursos gratuitos, se for possível considerando o seu orçamento.

O que você achou do post de hoje? Para ficar por dentro de todas as novidades do Papo de Balcão, participe do nosso grupo no Telegram. É só clicar aqui utilizando o seu celular: grupo PDB

Obrigada pelo papo e até a próxima! 

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja Stone e receba sua maquininha amanhã

Quer receber conteúdo de empreendedorismo sem conversa fiada no seu e-mail?

Inscrevendo-se em nossa newsletter você autoriza que o Papo de Balcão utilize os Dados Pessoais fornecidos acima para envio de conteúdo informativo e publicitário relacionado à educação financeira e negócios, nos termos de nosso Aviso de Privacidade.