Utilizamos cookies para possibilitar e aprimorar sua experiência em nosso site, de acordo com nossas políticas de privacidade e cookies.

6 novos negócios que cresceram na pandemia

 6 novos negócios que cresceram na pandemia

A pandemia e o isolamento social modificaram os hábitos de consumo dos brasileiros. Nesse contexto, alguns negócios tradicionalmente físicos passaram a digitalizar suas operações e migrar para o ambiente virtual, obtendo excelentes resultados. 

No post de hoje, trazemos alguns tipos de negócios que se fortaleceram durante o último ano para você ter ideias que podem ser aplicadas a sua empresa para enfrentar a crise. Vem ler!

Três principais aprendizados de hoje

  1. O primeiro exemplo de hoje é o setor de cursos online. A procura por essa modalidade de ensino cresceu bastante durante a pandemia e a tendência é que ela se mantenha. Por isso, essa é uma boa oportunidade para criar seus cursos ou aproveitar o conhecimento disponível para qualificar você e sua equipe. O segundo modelo de negócio que cresceu na pandemia foi o e-commerce. Com os clientes isolados em casa, as compras online se apresentaram como uma excelente alternativa para continuar consumindo. Nesse cenário, a dica para as empresas é digitalizar processos e migrar para os ambientes virtuais, como redes sociais, site próprio e marketplaces. 
  2. Já o terceiro exemplo de hoje é o setor de delivery. Em casa, os consumidores contam com a segurança e a facilidade que o modelo de entrega traz durante a pandemia. Por isso, empresas que ainda não aderiram ao delivery, devem pensar nessa possibilidade. O nosso quarto exemplo de sucesso é o setor de alimentação saudável. Como as pessoas estão mais preocupadas com a saúde durante a pandemia, esse mercado cresceu no último ano. Se a sua empresa se encaixa no segmento, uma ideia é vender marmitas lights, que podem ser congeladas e consumidas por um longo tempo. 
  3. O quinto exemplo envolve os produtos e serviços para pets. Os consumidores têm passado mais tempo com os bichinhos dentro de casa e a procura por tratamentos que melhorem a qualidade de vida dos pets cresceu. Para aproveitar a oportunidade, pense em investir em serviços para além dos tradicionais. Por fim, o sexto e último exemplo que trazemos hoje é o do setor de estética. No cenário atual, a procura por profissionais que atendem à domicílio cresceu. Serviços como manicure, pedicure, sobrancelhas e penteados estão entre alguns dos mais requisitados pelos clientes. 
  1. Cursos online

Se você passa algum tempo nas redes sociais, deve ter percebido um aumento na divulgação de cursos online nos últimos meses. Essa modalidade é ideal para o momento em que vivemos, já que as pessoas podem ter acesso a aprendizados valiosos sem sair de casa.

Como os consumidores estão há tanto tempo em isolamento, os cursos online se apresentam como uma forma de se aperfeiçoar e também se conectar a outras pessoas virtualmente. 

Estima-se que na Udemy, plataforma de cursos nessa modalidade, a procura tenha aumentado 95% apenas durante os dois primeiros meses de pandemia no Brasil. 

Então, essa é uma ótima oportunidade para o seu negócio investir e também para qualificar você e sua equipe.  

  1. E-commerce

Seguindo a mesma lógica do segmento de cursos online do tópico anterior, o setor de e-commerce também cresceu. Com a possibilidade de realizar as compras pelo celular ou computador, sem saírem de casa, os consumidores acabaram aderindo a esse modelo de negócio. 

A estimativa é de que 46% dos brasileiros tenham aumentado o volume de compras na modalidade virtual na pandemia.

Por isso, é tão importante que os negócios considerem marcar presença nos ambientes digitais, como redes sociais, site próprio e marketplace. Assim, é possível continuar vendendo mesmo com as portas do estabelecimento físico fechadas para os clientes. 

Além disso, as compras online são uma tendência que deve permanecer no futuro. Então, os negócios que já se prepararem para essa perspectiva saem na frente da concorrência e podem desde já criar um público fidelizado no ambiente virtual.  

  1. Delivery

Assim como no caso do e-commerce, a possibilidade de realizar pedidos nos restaurantes de forma virtual também atraiu os consumidores durante a pandemia. O modelo de delivery é mais seguro dentro do contexto de pandemia, além de permitir que os clientes continuem comprando de seus restaurantes preferidos. 

De acordo com uma pesquisa da Mobills, os gastos dos clientes com delivery cresceram 103% entre janeiro e junho de 2020. Por isso, se o seu negócio ainda não trabalha com esse modelo, vale considerar a possibilidade. 

Além do delivery, o serviço de take away (em que o cliente busca o pedido no estabelecimento) também se apresentou como uma alternativa ao fechamento dos restaurantes para o público. 

  1. Alimentação saudável 

Com a pandemia, a saúde se tornou uma frequente preocupação entre os consumidores. Por isso, o setor de alimentação saudável deve aproveitar a necessidade dos clientes de terem hábitos melhores. 

No Brasil, as vendas de produtos saudáveis bateu a marca de R$ 100 bilhões , representando um crescimento de 3,5% no ano de 2020, em comparação com 2019. 

As marmitas lights, por exemplo, são um exemplo de produto para os negócios começarem a vender, já que o consumidor pode comprar pacotes e congelar para a semana ou o mês.

  1. Produtos e serviços para pets

Em 2020, o Brasil viu um crescimento de 22% no número de pet shops pelo país, indicando um aumento da procura por produtos e serviços para os bichinhos de estimação. 

Com o isolamento, os consumidores estão muito mais em casa, o que significa que passam mais tempo perto de seus pets e isso talvez tenha contribuído para esse crescimento. 

Os negócios do setor podem aproveitar o momento e oferecer também serviços terapêuticos, além do tradicional banho e tosa. Massagens e acupuntura, por exemplo, são alguns exemplos que podem ser aplicados aos animaizinhos.

  1. Estética

Por mais que os salões de beleza tenham fechado em alguns momentos da pandemia, os serviços de estética se mantiveram por meio do atendimento domiciliar, com serviços de manicure, pedicure, sobrancelhas, penteados e massagem.

Essa foi a alternativa encontrada para que os negócios pudessem continuar atendendo os clientes com riscos reduzidos de contágio.  

As buscas por profissionais que atendem nesse modelo cresceram 54% no ano de 2020, em comparação com o ano anterior. 

Se você quer saber mais sobre como o setor de estética pode enfrentar esse momento, confira nosso artigo sobre o assunto: Caminhos para os negócios de estética enfrentarem a crise.

Para ficar por dentro de todas as publicações do Papo de Balcão, inscreva-se no nosso grupo do Telegram. É só clicar aqui pelo celular para participar: Grupo PDB

Obrigada pelo papo e conte com a gente!

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber conteúdo de empreendedorismo sem conversa fiada no seu e-mail?

Inscrevendo-se em nossa newsletter você autoriza que o Papo de Balcão utilize os Dados Pessoais fornecidos acima para envio de conteúdo informativo e publicitário relacionado à educação financeira e negócios, nos termos de nosso Aviso de Privacidade.