Como você bem sabe, um novo negócio exige investimento e planejamento financeiro. O empréstimo pode ser uma forma de tirar uma ideia do papel e transformá-la em algo real.

E mais, o empréstimo pode servir não apenas para um novo negócio, mas também para aquelas que buscam a melhoria de um já existente.

TRÊS PRINCIPAIS APRENDIZADOS DE HOJE:

1.

Quando você faz uma transferência, você não precisa esperar até o dia seguinte pra que esse dinheiro esteja disponível na conta de quem recebe. Isso só acontece quando você faz um DOC. Se optar pela TED, o dinheiro cai na mesma hora. 

2.

Quando você faz uma transferência, você não precisa esperar até o dia seguinte pra que esse dinheiro esteja disponível na conta de quem recebe. Isso só acontece quando você faz um DOC. Se optar pela TED, o dinheiro cai na mesma hora. 

3.

Quando você faz uma transferência, você não precisa esperar até o dia seguinte pra que esse dinheiro esteja disponível na conta de quem recebe. Isso só acontece quando você faz um DOC. Se optar pela TED, o dinheiro cai na mesma hora. 

O que realmente é o empréstimo

É um acordo feito entre o cliente e o banco ou Instituição Financeira ou de pagamento. Nesse combinado, uma determinada quantia é solicitada e deve ser paga no futuro, acrescido com juros.

É importante lembrar que nunca um valor de pagamento de empréstimo será menor se comparado ao valor solicitado.

Na prática, isso significa que o valor pago será o investimento solicitado de empréstimo e também os juros.

2 tipos de empréstimos para o seu negócio

Separamos alguns tipos de empréstimos mais frequentes para os empreendedores.

1. Empréstimo consciente

É aquele empréstimo usado para investir. Pode ser para comprar um carro, para realizar uma reforma, investir em um novo negócio ou qualquer outra coisa com expectativa de aumento de faturamento.

2. Empréstimo tapa buraco

É o tipo de empréstimo solicitado para manter o negócio funcionando.
Sem ele, o negócio é prejudicado e com ele não há lucro. Situações assim são encontradas em uma realidade de negócio em que tudo está caminhando no limite. Ou seja, se houver alguma espécie de urgência, o negócio imediatamente é afetado.

Muitas vezes o empreendedor solicita um empréstimo, acaba se enrolando no momento de quitar a dívida e solicita mais um para “aliviar” e fazer com que o seu negócio continue. E assim as coisas continuam fluindo, porém ainda mais no limite.

O que é preciso fazer antes de solicitar um empréstimo

Defina o objetivo: O seu objetivo é comprar um novo estabelecimento para o seu negócio, investir em infraestrutura, comprar um carro, pensar em um novo negócio? Defina!

Analise o seu orçamento: faça o diagnóstico da sua atual situação financeira. Saiba direitinho quais são suas contas fixas e o valor mínimo necessário para que seu negócio continue vivo.

Compare: compare as taxas entre bancos, Instituições Financeiras e de pagamentos, elas podem ser bem variadas. Por isso, busque o melhor empréstimo com condições que vão se encaixar no seu bolso.

Ter dívida é sempre ruim?

Muito pelo contrário, a dívida por empréstimo pode ser algo seguro e uma escolha assertiva!

Um exemplo: João e Maria queriam montar uma loja de roupas infantis, o custo total do negócio era 50 mil reais e cada um tinha 25 mil reais.

João não queria se endividar, pegou os recursos e já investiu em roupas e pagamento de fornecedores de loja. Mas Maria fez diferente, ela percebeu que precisaria de um capital de giro até o negócio trazer retorno e resultado financeiro. Logo, notou que seria de extrema importância não ter somente o dinheiro do investimento, mas também esse valor para o capital de giro.

E aí, nesse caso o empréstimo é algo ruim ou pode ser bom?

Por exemplo, se a Maria receber uma promoção muito boa de um dos seus fornecedores, possivelmente o desconto irá ser superior ao dinheiro das taxas de juros do empréstimo. Então o empréstimo valeu sim muito a pena.

As situações de empréstimo podem alavancar o negócio ou representar a chance de ter problemas bem sérios no futuro.

Como os nossos sentimentos são os melhores possíveis e queremos que os seus negócios só cresçam, é importante observar, fazer os seus cálculos e consultar os controles financeiros!

Quando vale a pena  e qual é o valor ideal

Necessidade de dinheiro e necessidade de capital são problemas comuns para o empreendedor. Existem diversas taxas que são viáveis e outras não, além dos prazos.

Você deve sempre se perguntar:

– Qual é a finalidade do empréstimo?
– Pra que usou ou pra que vai usar esse crédito?

Se o crédito é usado para pagar despesas e dívidas, pode ser que tenha algo errado. Caso seja tomado para investir no seu negócio e no crescimento dele, aí sim pode ser sim vantajoso.

Também é preciso saber qual é o valor ideal para que o empréstimo apenas te beneficie e não gere uma dor de cabeça maior. Por isso, tenha em mente a sua renda exata para que consiga assumir dívidas.

Para o pagamento do empréstimo, é sugerido que o máximo comprometido da renda mensal seja de 30%.

Logo, se uma pessoa recebe R$5.000, o máximo valor que ela pode pagar de parcela é R$1.500.

Com isso, dá para ter uma ideia do valor máximo de empréstimo e o quanto é indicado gastar com suas parcelas. Lembre de não assumir parcelas mensais com valores superiores a 30% da sua renda!

Estou endividado, solicito um empréstimo ou não?

Quais são os motivos das suas dívidas?

Vamos pensar na situação de dívidas com fornecedores. Antes de solicitar um empréstimo para o pagamento de fornecedores, converse diretamente com eles. O principal interessado em você pagar a dívida é o credor. Por isso, não tenha medo e vergonha, negocie as dívidas com os fornecedores.

Tomar um crédito pode gerar uma consequência negativa no futuro, que é o dinheiro sair ainda mais caro. Faça a análise para ver a viabilidade, note se o investimento vai valer a pena ou não. Antes de entrar em uma dívida, é preciso saber como sair dela!

Obrigada pelo papo e boas vendas.