Três principais aprendizados de hoje:

  • Organização é fundamental. Para isso, analise bem o seu estoque e estabeleça quais serão os critérios usados para dar descontos em cada item na Black Friday. Mas não fique só no preço! Seus clientes também querem ter uma experiência diferenciada na sua loja, então organize ações promocionais, como brindes e sorteios, para o dia da Black Friday – que pode ser um fim de semana inteiro.
  • Pegar um empréstimo pra investir na Black Friday pode ser uma solução extremamente inteligente pro seu negócio. Não deixe de lucrar porque você não tem dinheiro em caixa. O crédito pode ser tanto usado pra comprar mercadorias e negociar com o seu fornecedor tendo o dinheiro em mãos, quanto pra proporcionar uma melhor experiência na sua loja mesmo, contratando um freelancer pra dar uma força nesses dias de mais movimento, por exemplo
  • No post, falamos muito sobre lojas porque foi onde a Black Friday começou e é mais forte. Mas você sabia que os prestadores de serviços também podem lucrar com a data? A gente explica e traz exemplos de como aproveitar a temporada de descontos quando você não tem uma loja. Além disso, também damos algumas dicas de como divulgar que sua empresa vai participar da Black Friday. Dizem que a propaganda é a alma do negócio, não é mesmo?

O que é a famosa Black Friday

Criada nos Estados Unidos na década de 1960, a Black Friday marca o início da temporada de compras de Natal. É celebrada na quarta sexta-feira de novembro, após o Dia de Ação de Graças, que é um dos feriados mais significativos para os norte-americanos. No Brasil, a data já se consolidou como uma das mais importantes para o comércio brasileiro, mesmo só tendo desembarcado por aqui em 2010. 

A primeira edição da Black Friday brasileira funcionou apenas nas lojas virtuais, mas graças ao grande sucesso – foram vendidos R$ 3 milhões em apenas dois dias – nos anos seguintes a data ultrapassou o limite da internet e passou a acontecer também nos comércios físicos.

E a Black Friday vem se popularizando cada vez mais. Atualmente, faz parte do calendário dos consumidores brasileiros, tanto que eles já criaram o costume de “deixar para comprar na Black Friday”, esperando promoções, brindes, condições especiais e frete grátis, no caso de vendas online. 

Pesquisas indicam que 34% dos clientes pretende gastar mais de R$ 1500 na Black Friday em 2019. Já temos motivos suficientes para que o seu negócio embarque na Black Friday, não é mesmo? A questão é: sua empresa está preparada? Esse texto foi pensado para que você consiga se organizar e ter ótimas vendas nesta data.

A Black Friday precisa ser na sexta-feira?

 Você provavelmente já viu vídeos de como funciona a Black Friday fora do Brasil. Pessoas brigando por uma televisão, correndo pra dentro das lojas logo quando elas abrem, carregando computador nas costas.

No Brasil, a data não funciona desse jeito por um motivo que nós já falamos: ela nasceu na internet. Mesmo que já tenha bastante força nas lojas físicas, o movimento ainda não é tão forte quanto na internet.

Mas não vamos ver isso como uma problema e, sim, como uma oportunidade. Cabe aos donos de lojas físicas movimentar o mercado para que a Black Friday também seja forte fora da internet. Uma solução que alguns lojistas encontraram – e que pode ser a saída pra você também aproveitar a data – é ao invés de fazer uma Black Friday, fazer um Black Weekend: um fim de semana inteiro de ofertas.

Além disso, sexta-feira é um dia útil, nem todo mundo tem tempo de passar em lojas nas ruas ou shoppings. Já no final de semana, os clientes têm tempo para passear e olhar com atenção as ofertas que você vai oferecer.

Outra vantagem da loja física é que o cliente, na maioria dos casos, já pode sair com o produto na mesma hora que comprar, sem precisar aguardar pelo frete. Correios e transportadoras ficam completamente sobrecarregados nessa época do ano, use isso como argumento para que o consumidor compre com você.

Como organizar promoções pra Black Friday?

Dê descontos reais

Você sabia que 78,9% dos consumidores pretende comprar alguma coisa na Black Friday? E os principais diferenciais para eles comprarem são as promoções e os preços. Sabemos o quanto os consumidores estão cada vez mais exigentes e não estão dispostos a pagar “a metade do dobro” em promoções falsas.

Então, vai outra dica valiosa: dê descontos reais. Pode parecer meio óbvio, mas é importante saber que mais da metade dos clientes já está com uma listinha na mão pesquisando quanto está custando os seus itens de desejo. 

Essa pesquisa começa, em média, um mês antes da data. Então o cliente vai chegar na sua loja já sabendo qual era o valor do item que ele quer comprar na semana anterior à Black Friday. Se estiver com o mesmo preço disfarçado de promoção, ele não vai levar.

Atenção ao seu estoque

Você já sabe que precisa dar descontos reais, mas pode estar se perguntando: como eu escolho quais produtos coloco em promoção? Temos algumas dicas pra você e a primeira delas é: dê uma olhada no seu estoque. Provavelmente você tem alguns ítens que estão parados. Se eles estão “encalhados” há muito tempo, você já deve ter pagado tudo pro fornecedor e está com esse dinheiro precisando circular. 

A nossa sugestão é que você ofereça um desconto que faça o cliente querer comprar aquele produto sem que você tenha prejuízo sobre o valor investido. Talvez você não tenha tanto lucro, mas a ideia aqui é liberar esse espaço no estoque pra que você possa investir em itens que vão te dar um lucro real, além de ganhar algum dinheiro sobre produtos que estão parados. 

Mercadorias com até 70% de desconto chamam bastante a atenção do consumidor que está disposto a gastar, mas que quer a vantagem do desconto.

Dê uma olhada nos itens que você pode vender com um preço mais baixo e que você vai poder oferecer uma boa margem de desconto sem te trazer prejuízo. Coloque esses produtos na porta da sua loja. Depois que o cliente entrar, aí começa o trabalho da sua equipe em encantar e oferecer produtos semelhantes ou complementares, incentivando o cliente a comprar outras coisas. Falaremos mais sobre essa questão adiante. 

Aproveite a oportunidade

Por fim, a Black Friday é a oportunidade perfeita para que seus clientes realizem os sonhos de consumo deles por um preço que estão dispostos a pagar. Por isso, entenda também quais são os itens que os consumidores normalmente gostam, mas não levam? O seu time de vendedores vai saber direitinho quais são esses produtos.  Vale fazer um desconto atrativo sobre eles também.

Ah! E não se esqueça de manter o seu estoque organizado! Você não quer perder vendas porque não encontrou o produto justamente na hora que sua loja estava cheia, não é mesmo?

Black friday não é só preço

Você vai estar com a loja cheia de promoções. Seu concorrente também. Por mais que os clientes valorizem muito os descontos, ter uma boa experiência na sua loja é fundamental. 

Pense na Black Friday como uma data festiva: realize ações promocionais, faça sorteios, dê brindes, promova promoções do tipo “pague 1 e leve 2” e até estenda o horário, se achar necessário. Muitos clientes vão estar pisando na sua loja pela primeira vez, e eles precisam ser encantados, para que voltem futuramente e se tornem clientes frequentes.

Tenha muita atenção à vitrine ou porta da sua loja. É imprescindível que fique bem claro pra quem tá passando em frente ao seu negócio que você está participando da Black Friday. Essa é a hora de abusar da criatividade. 

Não tenha medo de pegar um empréstimo para investir na Black Friday

Aqui no Papo de Balcão a gente adora falar sobre investimento porque a gente quer ver os nossos parceiros crescendo cada vez mais. Acreditamos que um negócio saudável é o que sabe a hora certa de pegar crédito e que usa esse dinheiro de forma inteligente para gerar mais e mais receita. 

Com uma oportunidade incrível em vista, por que não pegar um empréstimo para investir em produtos ou serviços especialmente para a Black Friday? Com o dinheiro em mãos você vai conseguir negociar melhores condições com o seu fornecedor, o que vai acabar trazendo mais lucro pra você. 

Além disso, se você já tem o seu negócio há mais tempo, pode ter participado da Black Friday ano passado. Com a experiência anterior em mente, vai ser muito mais fácil definir em que áreas você deve investir. 

Será que o seu time de funcionários será suficiente pro grande fluxo de pessoas que passará pela sua loja nesse dia – ou no fim de semana, se você seguir nosso conselho da Black Weekend? As vezes vale a pena contratar um freelancer pra dar uma força nas vendas, no caixa ou até no estoque mesmo. 

No próximo tópico, vamos falar sobre a importância da divulgação, mas já adiantamos aqui que esse pode ser um ótimo destino pro dinheiro que você pegar emprestado. Divulgação bem feita não é gasto, é investimento. É cada vez mais importante ter um bom planejamento de marketing pro seu negócio. Você pode fazer faixas, distribuir panfletos, fazer anúncios nas redes sociais ou até nos meios de comunicação da sua cidade – como as rádios. E pra tudo isso você precisa de dinheiro.

Não se esqueça que a Black Friday coincide com a semana de pagamento de uma das parcelas do décimo terceiro salário. Além disso, uma pesquisa realizada pela plataforma de comércio eletrônico Zoom indica que 66% das pessoas pretende usar a Black Friday pra antecipar as compras dos presentes de Natal. Portanto, é muito importante que você atenda aos anseios destes consumidores. Não tenha medo: invista!

Divulgue que sua loja vai participar da Black Friday

 

Já falamos um pouco sobre a questão da divulgação, mas acreditamos que esse é um ponto fundamental para o sucesso do seu negócio na data. Depois de definir que vai participar da Black Friday, comece a divulgar o mais rápido possível. Aqui vão algumas dicas:

  • Se você já tem contatos de clientes, que tal mandar uma SMS ou um WhatsApp informando que seu negócio vai participar da Black Friday? Você pode, inclusive, oferecer alguma promoção específica pra quem for na sua loja graças a essa comunicação ou já adiantar alguma oferta por mensagem
  • Faça panfletos e deixe no caixa da sua loja para avisar atuais clientes que durante os dias de Black Friday suas ofertas vão estar melhores do que o habitual
  • Se você já tem perfil nas redes sociais, vale fazer uma campanha específica com foco na Black Friday. Na semana anterior à data, você pode fazer posts divulgando algumas promoções. Lembre-se que os clientes estão pesquisando descontos!
  • Deixar uma faixa ou uma placa na frente da loja é uma estratégia que não falha! Não deixe que os clientes passem pelo seu negócio sem saber que você está cheio de promoções

Não sou uma loja. Como posso aproveitar a Black Friday?

 O setor de serviços pode – e deve – se organizar para vender bem durante a Black Friday. Mas atenção: divulgue pelo menos uns dias antes! Geralmente as pessoas não estão acompanhando preços de serviços e é algo que não se adquire por impulso. Dê o tempo do seu cliente pensar e decidir pela compra.

Outra estratégia que você pode usar é o senso de urgência. Que tal direcionar as promoções para os dez primeiros que forem no seu negócio?

Faz sentido pra mim?

Preparamos algumas dicas de como segmentos podem lucrar durante a data:

Agências de turismo: na compra de um pacote nos dias de Black Friday – ou Black Weekend – você pode oferecer uma diária extra, o transfer do aeroporto gratuitamente ou mais desconto em algum passeio no destino

Restaurantes: você pode tanto trabalhar com uma refeição grátis para quem levar um acompanhante, quanto oferecer uma sobremesa ou bebida gratuitamente para que for almoçar ou jantar no seu estabelecimento durante a Black Friday. O que acha de fazer uma negociação com um fornecedor de bebida específico pra essa data? Pode ser uma ótima forma de divulgação dos serviços do seu parceiro. A ideia aqui é ganhar no volume de vendas, além de divulgar o nome do seu restaurante

Academias, escolas de línguas e cursos: ofereça matrícula grátis pra quem fechar o contrato com você durante a Black Friday. Em escolas que oferecem mais de um curso, talvez possa ser interessante a modalidade de “pague 1 e leve 2”. Avalie a viabilidade e veja se você não vai ter prejuízos. A ideia é vender bem

MEIs que oferecem serviços: os microempreendedores individuais não precisam ficar de fora da Black Friday! Você presta consultoria? Pode oferecer um desconto ou um serviço adicional na contratação.

Consultores: o que você acha de mandar uma mensagem para um possível cliente que fez um primeiro contato, mas não fechou negócio? Ofereça condições especiais para ele durante essa data

O que as pessoas pretendem comprar na Black Friday?

 

A Black Friday é o momento em que consumidores podem adquirir itens que não comprariam no momento, mas que ficam irresistíveis com os descontos. Ainda segundo a pesquisa do Zoom, mais de 50% dos consumidores pretendem adquirir eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Veja a lista completa:

 

  1. Eletrodomésticos: 56%
  2. Eletrônicos: 50%
  3. Celulares: 48,5%
  4. Informática: 32%
  5. Moda e acessórios: 20%
  6. Saúde, cosméticos e perfumaria: 15%
  7. Casa e decoração: 23%
  8. Outros: 12%
  9. Livros: 11%
  10. Esporte e lazer: 11%
  11. Alimentos e bebidas: 8%

Instrua sua equipe para atender bem 

Deixamos esse ponto pro final porque ele precisa de muita atenção. Grande parte do sucesso das suas ações durante a Black Friday está nas mãos da sua equipe de funcionários. Além do básico – simpatia, atenção, comprometimento – você precisa conversar com seus colaboradores para que eles entreguem algo a mais. Quando chegar alguém procurando por um produto que não está de promoção, mostre que a loja está cheia de ofertas. A questão aqui não é ser insistente de forma chata, mas mostrar que existem muitas opções boas na loja.

Outro ponto importante na capacitação dos funcionários é que eles precisam deixar muito claro pros clientes que as promoções de Black Friday só vão valer durante os dias de promoção. Além de gerar um senso de urgência, também impede futuros problemas com clientes. Pensa que situação chata um cliente passar na sua loja um mês depois e ver que um produto que ele comprou na Black Friday está do mesmo preço? Ele vai se sentir enganado e nunca mais vai voltar.

Oriente a equipe sobre formas de pagamento. O valor da Black Friday só vale pra compras à vista? Se não, pode parcelar em quantas vezes? O vendedor tem que ter essas respostas na ponta da língua. Isso mostra a seriedade do negócio.

Outra questão que não pode gerar dúvidas é em relação à política de trocas, principalmente para lojas de roupas. Esteja sempre atento ao que estabelece o Código de Defesa do Consumidor, viu? O código, inclusive, precisa estar em um local visível na loja e pode ser bem útil para tirar dúvidas – suas e dos clientes.

 

Fidelize!

Seu negócio já tem programa de fidelidade? A Black Friday pode ser o momento ideal pra você começar a pensar nisso. Você pode, inclusive, oferecer pontos em dobro para quem comprar nessa data. Também lembre-se de pegar os dados do seu cliente (telefone ou email) para manter comunicação com ele futuramente. Ele não vai querer perder as promoções!

A Collact é uma empresa que oferece uma solução simples e muito completa de programa de fidelidade. A gente indica!

Depois desse guia completo você está preparado para lucrar muito nessa e nas próximas edições da Black Friday. Comece a se organizar desde já. Se você tiver alguma dúvida, comenta aqui embaixo que vamos te responder rapidinho, ok?

Obrigada pelo papo. Uma ótima Black Friday pro seu negócio e boas vendas!